Tecnologia salvando vidas

Tecnologia salvando vidas CardioAula

A Insuficiência Cardíaca (IC) é uma das principais causas de morte no Brasil e no mundo. Muito se avançou na terapêutica, em destaque a terapia medicamentosa, com a introdução no arsenal de drogas, que visam impedir ou reduzir os mecanismos neuro-humorais que perpetuam e agravam essa patologia.

No entanto, até pouco tempo, quando as drogas não eram suficientes para controlar os sintomas da IC, a única alternativa possível era o transplante cardíaco ortotópico. Porém, na década de 1990, o mundo foi surpreendido com publicações mostrando bons resultados do uso da estimulação cardíaca artificial no tratamento do paciente com IC e, desde então, para uma determinada população, a esperança ganhou um nome: Ressincronização cardíaca (RSC).

Diversos estudos já evidenciaram a redução dos sintomas, a redução da morbidade, a melhora da sobrevida e o remodelamento reverso pós implante de RSC. Uma metanálise, publicada em 2006, mostrou NNT de 11 com o implante deste dispositivo, ou seja, é necessário implantar 11 RSC para salvar 1 vida em 2,5 anos. Extrapolando para o período médio de longevidade deste dispositivo, será necessário implantar 5 dispositivos para evitar uma morte.

Tecnologia salvando vidas CardioAula

Tecnologia salvando vidas CardioAula

Dr. Charles Rios Souza
– Médico Assistente do Serviço de Marca-Passo do HC – UFMG – MG
– Estimulação Cardíaca Artificial pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia – SP
– Cardiologia pelo Instituto Dante Pazzanese de Cardiologia – SP
– Clínica Médica pelo Hospital Júlia Kubitschek – FHEMIG – MG
– Graduação em medicina pela UFJF – MG